quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Alunos participam do Circuito da Rede Estadual de Tênis de Mesa


Estudantes de diversas escolas estaduais participaram no último sábado, 30, da primeira etapa do Circuito da Rede Estadual de Tênis de Mesa.

Realizado através da parceria entre a Seed e a Federação de Tênis de Mesa de Sergipe (FTM-SE), o evento aconteceu na sede da FTM e contou com a presença de cerca de 15 alunos, que estão tendo a oportunidade de conhecer melhor esse esporte.

O presidente da Federação, Guido Borges, destacou que Sergipe é o estado pioneiro na região Nordeste. "Vejo que essa iniciativa preenche uma lacuna no esporte sergipano. Estamos dando a oportunidade para esses meninos virem aqui à Federação fazerem treinamento e participarem de competições, e não tenho dúvida de que na rede estadual temos grandes talentos, atletas de alto nível em várias escolas", disse.

Os campeões de cada categoria terão inscrição gratuita no Campeonato Sergipano

O professor de Tênis de Mesa do Colégio Estadual Professor João Costa, Ricardo Rezende, estava lá dando orientações aos atletas. Ele explicou que o circuito terá, ao todo, seis etapas, e que com isso, os alunos das escolas estaduais vão ter a chance de competirem entre si, para que os melhores possam representar as escolas estaduais no circuito de Tênis de Mesa da Federação.

Professor Ricardo Resende do Colégio João Costa é o responsável pelo evento

"Acho muito interessante porque o tênis de mesa é um esporte barato, mas que ainda, até hoje, foi dominado pela elite. Hoje, abrindo esse espaço, teremos futuramente escolas públicas que vão sensibilizar o governo a colocar mesas de tênis de mesa nas escolas públicas, facilitando a prática desse esporte", afirmou.

Fonte: ASCOM SEED
Fotos: Eugênio Barreto

domingo, 31 de janeiro de 2016

Convocação para Sessão Administrativa conjunta do TJD para Eleição da Presidência e da Vice-Presidência do TJD e da Comissão Disciplinar e outros temas‏

Senhores Integrantes do Tribunal de Justiça Desportiva  de Tênis de Mesa de Sergipe (TJD-TM/SE), tanto do Pleno como da Comissão Disciplinar: Vice-Presidentes, demais Auditores, Procurador e Secretário,
 
Senhores Presidente e Vice-Presidente da Federação de Tênis de Mesa de Sergipe,
 
 
Com fundamento no Art. 9º, inciso VIII do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, e no Art. 20, inciso VII do Regimento Interno do TJD, convoco a todos para a Sessão Administrativa do Pleno do TJD, a realizar-se em 03/02//2016 (quarta-feira) às 19h15min na sede do TJD, localizada na rua Vereador João Calazans, 452, bairro 13 de julho, Aracaju/SE, e que terá a seguinte pauta:
 
1) Eleição do Presidente e do Vice-Presidente do TJD;
2) Eleição do Presidente e do Vice-Presidente da Comissão Disciplinar do TJD;
3) Análise de sugestões de atualização do Regimento Interno do TJD;
4) O que ocorrer.
 
Solicito que confirmem presença.
 
Agradeço antecipadamente a atenção e colaboração de todos os Senhores.
 
Sergio Carvalho de Santana
Presidente do TJD de Tênis de Mesa de Sergipe

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

FTM-SE define calendário e regulamento do sergipano 2016




CALENDÁRIO DAS COMPETIÇÕES SERGIPANAS-2016

DATA
LOCAL
COMPETIÇÃO
27 e 28 Fevereiro
SALESIANO
I Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
19 e 20 Março
SALESIANO
VI Aberto de Tênis de Mesa de Aracaju
06 e 07 Abril
UNIT
Copa Unit de Tênis de Mesa
30 de Abril e 01 de Maio
SALESIANO
II Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
21 e 22 de Maio
ASTM
Olimpíadas Escolares TV Sergipe
14 de Maio
ARQUIDIOCESANO
III Festival Sergipano de Tênis de Mesa
04 e 05 de Junho
ARQUIDIOCESANO
III Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
13 e 17 Julho
MACEIÓ
Copa Brasil de Maceió
 06 e 07 de Agosto
 ARQUICIOESANO
I Turno do Campeonato Sergipano de Clubes
26 de Agosto
ASTM
Jogos da Primavera Categoria A
27 e 28 de Agosto
ARQUIDIOCESANO
IV Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
17 e 18 de Setembro
ARQUIDIOCESANO
V Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
20 a 29 de Setembro
A DEFINIR
Jogos Escolares da Juventude Categoria A
07 de Outubro
ASTM
Jogos da Primavera Categoria B
14 de Outubro
MASTER
IV Festival Sergipano de Tênis de Mesa
22 e 23 de Outubro
ARQUIDIOCESANO
VI Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
10 a 19 de Novembro
A DEFINIR
Jogos Escolares da Juventude Categoria B
19 e 20 de Novembro
ARQUIDIOCESANO
II Turno do Campeonato Sergipano de Clubes



REGULAMENTO

CAMPEONATO SERGIPANO 2016




Introdução
Atr.1º.
O Campeonato Sergipano de Tênis de Mesa uma competição organizada pela Federação de Tênis de Mesa de Sergipe (FTM-SE), que conta com apoio e autorização da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM).

Objetivo do evento
Art.2º.
 A competição tem como objetivo principal massificar o esporte em âmbito estadual, bem como, a partir do incentivo da prática da modalidade, a evolução dos atletas em todos os níveis técnicos.

Organizadores do evento
Art.3º.
O evento será coordenado por Guido Borges, Presidente da FTM-SE, e-mail guidoprborges@hotmail.com, telefone (79)99730452 e por Murilo Souza, Vice-presidente da FTM-SE, (79) 99246429.

Requisitos para participação
Art. 4º.
O Campeonato Sergipano de Tênis de Mesa está autorizado e vinculado a CBTM.
Pagamento TRA 2016.

Calendário e local
Art. 5º.
O Campeonato Sergipano de Tênis de Mesa será realizado no ginásio do Colégio Salesiano e no ginásio do Colégio Arquidiocesano, no centro. Também poderá ser utilizada como segunda opção a sede da Academia Sergipana de Tênis de Mesa (ASTM), que também é sede da FTM-SE. Em uma terceira opção será utilizado algum outro ginásio na capital.

DATA
LOCAL
COMPETIÇÃO
27 e 28 Fevereiro
SALESIANO
I Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
30 de Abril e 01 de Maio
SALESIANO
II Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
04 e 05 de Junho
ARQUIDIOCESANO
III Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
 06 e 07 de Agosto
 ARQUICIOESANO
I Turno do Campeonato Sergipano de Clubes
27 e 28 de Agosto
ARQUIDIOCESANO
IV Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
17 e 18 de Setembro
ARQUIDIOCESANO
V Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
22 e 23 de Outubro
ARQUIDIOCESANO
VI Etapa do Sergipano de Tênis de Mesa Individual
19 e 20 de Novembro
ARQUIDIOCESANO
II Turno do Campeonato Sergipano de Clubes

Fórmula da competição
Art. 6º.
A competição será dividida em 6 etapas individuais, 2 etapas de clubes (equipe e dupla), Copas Extras e Copa das Estrelas. Será definido o atleta campeão sergipano de cada categoria de 2016, ao final das etapas individuais e copas extras (detalhes art. 7.4) pelo melhor posicionamento no ranking de sua categoria. A competição de duplas definirá o campeão de duplas de 2016 em cada turno. Já a competição de equipes definirá o clube campeão sergipano de 2016 em dois turnos e se preciso uma rodada extra. Na Copa das Estrelas terão direito a participação os 3 melhores de cada categoria do Ranking.

Competição Individual
Art. 7º.
A competição será dividida em ranking (idade) e rating (nível técnico).

A) Ranking (idade): Pré-mirim (sub11), Mirim (sub13), Infantil (sub15), Juvenil (sub18), Juventude (sub21), Absoluto Único (22-29), Sênior (30-39), Veterano (+40) e Feminino (único). Será considerado o mínimo de 04 inscritos em cada categoria do ranking, exceto no absoluto e feminino que poderá ocorrer até com 2 atletas. Caso o número seja inferior o atleta jogará uma categoria acima e marcará a pontuação obtida no seu ranking de origem, exceto a partir do Sênior, que deverá jogar uma categoria abaixo. O absoluto e feminino se tiver apenas 1 atleta inscrito não ocorrerá a competição.

Obs: atletas provenientes de uma determinada categoria e que ingressarem naquela etapa em uma categoria acima ou abaixo por não ter o número mínimo de atletas em sua categoria de origem, serão os últimos colocados no posicionamento dos grupos naquela categoria, dai por diante seguindo o ranking da sua categoria.

Exemplo:
GRUPOS DO RANKING INFANTIL

GRUPO A
GRUPO B
GRUPO C
GRUPO D
1º RANKING INFANTIL
2º RANKING INFANTIL
3º RANKING INFANTIL
4º RANKING INFANTIL
8º RANKING INFANTIL
7º RANKING INFANTIL
6º RANKING INFANTIL
5º RANKING INFANTIL
9º RANKING INFANTIL
1º RANKING MIRIM
2º RANKING MIRIM
3º RANKING MIRIM

B) Rating (nível técnico): A, B, C, D, E, F
Será utilizado o ranking de 2015 para a primeira etapa. Nas demais etapas, será utilizado o sistema de tradicional da FTM-SE de rebaixamento e posicionamento no ranking do rating sergipano.
Obs: Masculino junto com Feminino.

Fórmula de disputa do Rating
Art. 7º.1
Serão 18 (dEzoito) atletas em cada rating, divididos em chaves, totalizando 6 (seis) chaves por divisão. Somente a série E e F poderão ter até 32 (trinta e dois) atletas e o número superior a 6 chaves. Classificando-se 2 (dois) atletas por chave para a fase eliminatória e o último colocado será imediatamente rebaixado. Nas séries E e F não existe rebaixamento, onde seguirá o ranking normalmente e o os atletas que chegarem ao pódio sobem de divisão.

Distribuição dos atletas nos Ratings
Art. 7º.1.1
Na 1ª etapa devera seguir o ranking do Campeonato Sergipano de 2015.
A partir da 2ª etapa será efetuada de acordo com a classificação no ranking do Rating do Campeonato Sergipano de 2016.
Exemplo: 18 primeiros atletas do ranking do rating jogarão o rating A, do 19º ao 36º rating B e assim sucessivamente.

Obs: Os atletas que forem rebaixados de suas divisões, na próxima etapa deverão jogar uma divisão inferior à última etapa que participou, mesmo tendo pontos para jogar uma divisão acima ou a mesma.

Primeira fase
Art. 7º.1.2
Seguirá a fórmula tradicional referente ao posicionamento no ranking para organização das chaves, classificando-se 2 atletas de cada grupo e o último colocado automaticamente rebaixado:

GRUPO A
GRUPO B
GRUPO C
GRUPO D
GRUPO E
GRUPO F
1º RATING
2º RATING
3º RATING
4º RATING
5º RATING
6º RATING
12º RATING
11º RATING
10º RATING
9º RATING
8º RATING
7º RATING
13º RATING
14º RATING
15º RATING
16º RATING
17º RATING
18º RATING

A ordem padrão dos jogos serão:
a)      Grupo 2 atletas= 1x2
b)      Grupo 3 atletas= 1x3//1x2//2x3
c)       Grupo 4 atletas=1X3//2X4//1X2//3X4//1X4//2X3

Obs1: Os atletas ou técnicos poderão solicitar que atletas do mesmo clube de seu grupo se enfrentem primeiro, ficando sobre responsabilidade dos atletas ou técnicos fazer a solicitação para a organização da competição, desde que antes que sejam chamados os jogos. Comprovando a tempo a comissão organizadora terá que atender a solicitação.
Obs2: A comissão organizadora também poderá modificar a ordem dos jogos caso avalie a necessidade.

Segunda fase
Art. 7º.1.3
Eliminatória simples, através do cruzamento. Depois os vencedores vão se cruzando até a final.
Atenção: os cruzamentos serão da seguinte forma:
1-2ºC X 2ºF//2-1ºE X 2ºB//3-1ºF X 2ºA//4-2ºD X 2ºE (OITAVAS DE FINAL)
5-1ºA X V1//6-1ºD X V2//7-1ºC X V3//8-1ºB X V4 (QUARTAS DE FINAL)
9-V5 X V6//10-V7 X XV8 (SEMI-FINAL)
11-V9 X V10 (FINAL)

Fórmula da Pontuação no Ranking do Rating
Art. 7º.1.4
O ranking do Rating do Campeonato Sergipano afere o rendimento dos atletas somente para Rating e serve para posicionamento na disputa das próximas etapas.
Segue abaixo a fórmula de pontuação:

POSIÇÃO
RATING A
RATING B
RATING C
RATING D
RATING E
RATING F
1000
770
590
455
355
270
900
695
530
410
315
245
810
625
480
370
285
220
730
560
430
335
255
195
660
505
385
295
225
175
13º
595
455
350
265
205
160

O ranking do Rating será atualizado ao termino de cada etapa, e estará disponível na sede da Academia Sergipana de Tênis de Mesa (ASTM), bem como no blog da academia e no blog da FTM-SE: www.academiastm.blogspot.comwww.fedsetm.blogspot.com.

Obs1: Os atletas que ingressarem no campeonato a partir da 2ª etapa marcarão a pontuação da 5ª colocação referente a um Rating abaixo do que jogaria, avaliado pela comissão organizadora.
Obs2: Os atletas que já haviam participado de alguma etapa da competição no ano de 2016 e que vierem a faltar alguma etapa seguinte, farão a pontuação da 5ª colocação referente a um Rating abaixo do que jogaria, para cada etapa que se ausentar, referente a sua colocação no ranking:
Exemplo: Atletas 1º a 18º Ranking do Rating- 560 pontos na etapa que se ausentar
                Atletas 19º a 36º no Ranking do Rating- 430 pontos na etapa que se ausentar
                ...e assim sucessivamente.
Obs3: Em caso de empate entre dois ou mais atletas com idêntica pontuação, prevalecerá o que tiver feito maior pontuação em uma etapa de todas as etapas disputadas, e, persistindo o empate, prevalecerá o que fizer maior pontuação na última etapa disputada. Se mesmo assim mantiverem empatados, prevalecerá o atleta mais novo.

Fórmula de disputa do Ranking
Art. 7º.2
Número ilimitado de atletas em cada categoria no Ranking, divididos em chaves de 2 a 4 atletas cada.

Distribuição dos atletas nos Rakings
Art. 7º.2.1
Na 1ª etapa devera seguir o ranking do Campeonato Sergipano de 2015.
A partir da 2ª etapa será efetuada de acordo com a classificação no Ranking da Categoria específica  em disputa.

Sistema da Primeira fase
Art. 7º.2.2
Seguirá a fórmula tradicional referente ao posicionamento no ranking para organização das chaves, classificando-se 2 atletas de cada grupo:

4 GRUPOS (3 ATLETAS)
GRUPO A
GRUPO B
GRUPO C
GRUPO D
1º RANKING
2º RANKING
3º RANKING
4º RANKING
8º RANKING
7º RANKING
6º RANKING
5º RANKING
9º RANKING
10º RANKING
11º RANKING
12º RANKING

8 GRUPOS (2 ATLETAS)
GRUPO A
GRUPO B
GRUPO C
GRUPO D
1º RANKING
2º RANKING
3º RANKING
4º RANKING
16º RANKING
15º RANKING
14º RANKING
13º RANKING
GRUPO E
GRUPO F
GRUPO G
GRUPO H
5º RANKING
6º RANKING
7º RANKING
8º RANKING
12º RANKING
11º RANKING
10º RANKING
9º RANKING

Obs: nas demais variações de número de grupos, o posicionamento de cada atleta deverá seguir o método da fórmula acima.

A ordem padrão dos jogos será:
d)      Grupo 2 atletas= 1 x 2
e)      Grupo 3 atletas= 1 x 3//1x2//2x3
f)       Grupo 4 atletas=1X3//2X4//1X2//3X4//1X4//2X3

Obs1: Os atletas ou técnicos poderão solicitar que atletas do mesmo clube de seu grupo se enfrentem primeiro, ficando sobre responsabilidade dos atletas ou técnicos fazer a solicitação para a organização da competição, desde que antes que sejam chamados os jogos. Comprovando a tempo a comissão organizadora terá que atender a solicitação.
Obs2: A comissão organizadora também poderá modificar a ordem dos jogos caso avalie a necessidade.

Sistema da Segunda fase
Art. 7º.2.3
Eliminatória simples, através do cruzamento do 1º de uma chave contra o 2º de outra chave. Depois os vencedores vão se cruzando até a final.

Os cruzamentos serão da seguinte forma:
4 CHAVES
1- 1ºA X 2ºC, 2- 1ºD X 2ºB, 3-1ºC X 2ºA 4- 1ºB X 2ºD (QUARTAS DE FINAL)
2- VENC 1 X VENC 2 , VENC 3 X VENC 4 (SEMI-FINAL)
3- VENC 3 X VENC 4 (SEMI-FINAL)
4- VENC 5 X VENC 6 (FINAL)

8 CHAVES
1-1ºA x 2ºF, 2- 1ºH x 2ºC, 3- 1ºD x 2ºG, 4- 1ºE X 2ºB, 5- 1ºF X 2ºA, 6- 1ºC X 2ºH, 7- 1ºG X 2ºD, 8- 1ºB X 2ºE (OITAVAS DE FINAL)
9- VENC 1 X VENC 2, 10- VENC 3 X VENC 4, 11- VENC 5 X VENC 6,12-  VENC 7 X VENC 8 (QUARTAS DE FINAL)
13- VENC 9 X VENC 10, 14- VENC 11 X VENC 12 (SEMI-FINAL)
15- VENC 13 X VENC 14 (FINAL)

Fórmula da Pontuação no Ranking por Categoria
Art. 7º.2.4
O Ranking por Categoria do Campeonato Sergipano afere o rendimento dos atletas no decorrer das etapas. O atleta que acumular mais pontos ao encerrar as 6 etapas e Copas (Art. 7º.4) será o campeão sergipano da sua categoria.

Segue abaixo a fórmula de pontuação:

POSIÇÃO
PONTOS NO RANKING
1000
900
810
730
620
16ª
560
32ª
475

O Ranking por categoria será atualizado ao termino de cada etapa, e estará disponível na sede da Academia Sergipana de Tênis de Mesa (ASTM), bem como no blog da academia e no blog da FTM-SE: www.academiastm.blogspot.comwww.fedsetm.blogspot.com.

Obs1: Os atletas que ingressarem no campeonato a partir da 2ª etapa marcarão a pontuação de 560 pontos.
Obs2: Os atletas que já haviam participado de alguma etapa da competição do ano de 2016 e que vierem a faltar alguma etapa seguinte, farão a pontuação 560 pontos para cada etapa que se ausentar.
Obs3: Em caso de empate entre dois ou mais atletas com idêntica pontuação, prevalecerá o que tiver feito maior pontuação em uma das etapas disputadas, e, persistindo o empate, prevalecerá o que fizer maior pontuação na última etapa disputada, se mesmo assim mantiverem empatados, prevalecerá o atleta com maior pontuação no rating, por fim, assim mesmo empatados, prevalecerá o atleta mais novo.

Pontuação extra do resultado do Rating para o Ranking e do Ranking para o Rating
Art. 7º.3
A colocação final dos atletas em cada Rating valerá pontos extras para o Ranking por categoria. A pontuação seguirá a tabela abaixo:

POSIÇÃO
RATING A
RATING B
RATING C
RATING D
RATING E
RATING F
200
125
100
80
60
50
150
100
75
60
40
30
100
75
-
-
-
-

A colocação final do Ranking também valerá pontos extras para o Rating, mas apenas para o campeão e vice-campeão de cada categoria:

POSIÇÃO
RANKING QUALQUER
100
50

Obs: Caso não exista uma determinada categoria de ranking por falta de atletas, os atletas que jogarem uma categoria acima ou abaixo poderão carregar a pontuação da sua colocação final normalmente para o rating.

Etapas Extras ou Copas de Tênis de Mesa
Art. 7º.4
A Federação de Tênis de Mesa de Sergipe pretende promover até 5 etapas extras, que poderão ocorrer tanto na capital, quanto no interior. As etapas extras serão denominadas Copas, a exemplo da Copa Unit de Tênis de Mesa e Copa Tobias Barreto. As copas valerão pontuação extra para o Ranking e Rating Sergipano, da seguinte forma:

POSIÇÃO
Rating A
Rating B
Rating C
125
75
50
100
50
30
75
-
-

Competição de Dupla
Art. 8º.
A competição será formada por duplas seguindo as regras da ITTF. Será somente Rating (nível técnico) e será divida em 2 turnos, 1 em cada semestre. Se a mesma dupla vencer os dois turnos será consagrada campeã. Caso contrário, a dupla campeã do primeiro turno enfrentará a dupla campeã do segundo turno em uma partida extra, com data e horário a ser decidido em acordo pelas duplas.

Distribuição das Duplas nos Ratings
Art. 8º.1
A distribuição das duplas será pela média da pontuação dos dois atletas do Rating. As duplas de maiores médias de pontos irão compor o Rating A, e de pontuação mediana Rating B e de menores pontuações Rating C. O número de duplas por Rating será decidido pela comissão organizadora.

Sistema da Competição de Duplas
Art. 8º.2
Toda a competição será por eliminatória simples. Seguirá o sistema abaixo:
1-Dupla 5 x Dupla 4, 2- Dupla 8 x Dupla 1, 3- Dupla 6 x Dupla 3, 4- Dupla 7 x Dupla 2 (Quartas de Final)
5-Venc 1 x Venc 2, 6- Venc 3 x Venc 4 (Semi-Final)
7-Venc 5 x Venc 6 (Final)

Competição de Equipes (Clubes)
Art. 9º.
A competição será por equipes e será divida em 2 turnos, 1 em cada semestre. Se a mesma equipe vencer os dois turnos será sagrada campeã de 2016. Caso contrário a equipe campeã do primeiro turno enfrentará a equipe campeã do segundo turno em uma partida extra a ser decidido em acordo pelos clubes envolvidos. A equipe que vencer a competição consagrará o clube que representa como Campeão de Clubes de 2016.

Obs: Cada equipe poderá substituir apenas 1 membro entre os turnos  e mudar mais 1 membro entre o 2º turno e o confronto final. Caso o número de mudanças seja superior, será considerada uma outra equipe, diferente da que jogou na competição anterior.

Distribuição das Equipes nos Ratings
Art. 9º.1
Cada clube poderá montar um número ilimitado de equipes. Cada equipe deverá ser composta de 2 a 4 atletas. A distribuição das equipes será pela média da pontuação dos atletas da equipe do Rating. As equipes de maiores médias de pontos irão compor o Rating A, e de pontuação mediana Rating B e de menores pontuações Rating C. O número de equipes por Rating será decidido pela comissão organizadora.

Sistema da Competição de Equipes (Clubes)
Art. 9º.2
A competição será no sistema Franco-Brasileiro, seguindo abaixo:
A---x---X
B---x---Y
C---x---Z
A---x---Y
B---x---X
Toda a competição será por eliminatória simples. Seguirá o sistema abaixo:
1-Dupla 5 x Dupla 4, 2- Dupla 8 x Dupla 1, 3- Dupla 6 x Dupla 3, 4- Dupla 7 x Dupla 2 (Quartas de Final)
5-Venc 1 x Venc 2, 6- Venc 3 x Venc 4 (Semi-Final)
7-Venc 5 x Venc 6 (Final)

Obs1: A escolha da escala ABC ou XYZ será feita através de sorteio momentos antes da partida.
Obs2: Os atletas deverão esta vestindo a camisa do clube que representa.

Horários de Inicio das Competições
Art. 10º
No individual o Ranking e o Rating serão respectivamente sábado e domingo, seguindo a programação abaixo:
A) Sábado ás 14 Horas:
Rankings: Pré-mirim, Mirim, Infantil, Juvenil, Feminino
B) Sábado ás 18 Horas:
Rankings: Juventude, Absoluto, Sênior, Veterano
C) Domingo ás 8 Horas:
Ratings: C,D,E,F
D) Domingo ás 14 Horas:
Ratings: A,B

Obs1: O horário ideal para chegada dos atletas é 30 minutos antes do inicio da competição.
Obs2: Os horários podem ser mudados de acordo com as necessidades da organização. Qualquer modificação será previamente avisada no blog academiastm.blogspot.com e da FTM-SE fedsetm.blogspot.com.
Obs3: Os horários das competições por equipes e duplas serão definidos pela organização e será informado previamente no blog  academiastm.blogspot.com e da FTM-SE fedsetm.blogspot.com.

Os Jogos nas Competições
Art. 11º
Todos os jogos serão disputados em melhor de 05 (cinco) sets de 11 (onze) pontos;
O set deverá ser contínuo, excetuando-se que ambos jogadores têm direito a:
·Um intervalo de 01 (um) minuto entre os sets de uma partida;
·Rápidos intervalos para uso da toalha a cada 06 (seis) pontos totalizados pela soma dos placares dos oponentes;
·O jogador ou técnico terá direito a apenas 01 (um) pedido de tempo de 01 (um) minuto durante toda a partida no momento que desejar.
·Os atletas poderão solicitar a organização do evento um intervalo de 5 minutos entre o término de sua partida e outra.

Critérios de Desempate nas Competições
Art. 12º
Os empates ocorridos entre 3 (três) ou mais atletas, serão decididos pela apuração dos resultados
obtidos entre os envolvidos, utilizando-se, para tanto, a seguinte fórmula:
Partidas pró - Partidas contra
a) Perdurando o empate, usar-se-á o mesmo critério em relação aos saldos sets, persistindo o empate, será por saldo de pontos, nesta ordem. Não havendo o desempate, decidir-se-á o vencedor por sorteio.
b) Se os empates registrarem-se apenas entre 2 (dois) atletas, a decisão dar-se-á com base no resultado do confronto direto entre ambos os atletas.

Taxas e prazo de inscrições
Art. 13º
Sempre antes do início de cada etapa, em dinheiro ou cheque.
O prazo para o encerramento das inscrições termina às 22:00 horas da quinta-feira imediatamente anterior à realização de cada etapa.
O(a) atleta que não estiver em dia com o pagamento da taxa de inscrição não poderá participar da
etapa.

Segue a tabela de taxa de inscrição:
RANKING + RATING M/F- R$70,00
RANKING OU RATING M/F- R$50,00
RANKING + RATING  M/F (ALUNOS DE ESCOLA ESTADUAL OU MUNICIPAL)- R$35,00
RANKING OU RATING  M/F (ALUNOS DE ESCOLA ESTADUAL OU MUNICIPAL)- R$25,00

Obs1: sendo R$14,00 (quatorze reais) de inscrição de 2 categorias e R$10,00 (dez reais) de inscrição de 1 categoria destinados à Federação de Tênis de Mesa de Sergipe -FTM-SE e o restante do valor para custear o evento. Exceto para atletas de escolas municipais e estaduais, que o valor arrecadado será integralmente utilizado para os custos do evento.
Obs2: O valor destinado a FTM-SE será utilizado para pagamento da anuidade da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa – CBTM (R$ 1.900,00), também será utilizado para premiar com os melhores do ano com inscrições em eventos nacionais e troféus para os campeões de cada categoria (detalhes no Art. 11 Premiações).
Obs3: Aconselhamos os atletas e técnicos a manterem o pagamento da TRA 2016 em dia.

Premiações
Art. 14º
Troféu para o 1º, e medalhas para o 2º e os dois 3º colocados, em cada competição disputadas, para todos os rankings e ratings.

Premiações dos Melhores do Ano
Art. 14.2
No final do Campeonato Sergipano serão premiados por categoria: Pré-mirim, Mirim, Infantil, Juvenil, Juventude, Absoluto, Sênior, Veterano, Feminino e Rating A com troféu para o campeão e vice-campeão de cada categoria mencionada.

Premiações em Eventos Interestaduais
Art. 14.3
Os atletas melhores rankiados em suas categorias no final da 3ª etapa e 6ª etapa também serão premiados com inscrição em uma categoria em qualquer evento interestadual autorizado pela CBTM (brasileiro, copa brasil, abertos...) no semestre seguinte e que seja fora do estado.

Obs.1: A premiação não é acumulativa, ou seja, o atleta só poderá ser contemplado com uma premiação por semestre.
Obs 2: O atleta deverá usar a premiação no semestre seguinte, do contrário perderá a premiação.

Cerimônia de Premiação
Art. 14.4
Irão ocorrer 2 cerimônias para o Ranting e 2 para o Ranking. Os atletas deverão apresentar-se fardados com a camisa do clube (logo ou siglas do clube na frente da camisa), short ou calça esportiva e tênis. O atleta também poderá apresentar com a camisa de algum patrocinador, mas deverá solicitar a autorização antecipadamente a organização do evento.
O atleta que infringir as normas da cerimônia será punido, perdendo 10% da pontuação obtida na etapa.

Equipamentos
Art. 15
Utilizados pela organização:
A) 4 a 8 mesas Thibar 28mm ou Hobby (dependendo do número de inscritos);
B) Bolas  THIBAR OU BUTTERFLY*** Branca;
C) 4 a 8 marcadores de pontos;
D) 4 a 8 suporte e redes.

Fardamentos dos Atletas
Art. 15.1
O uniforme completo consta de: uma camisa de qualquer cor diferente da bola do jogo e de mangas curtas, um short ou saia acima dos joelhos, e tênis, seguindo as normais abaixo:
A) O uniforme deve ter uma cor predominante. Esta cor não poderá ocupar menos que 70%
(setenta por cento) da área total da cada peça do vestuário, (a exceção do tênis), e ser diferente da cor
da bola do jogo.
B) O número de cores do uniforme não poderá ser superior a 03 (três) cores sólidas e diferentes
entre si. Cores fluorescentes não serão admitidas.
C) É obrigatório a utilização da camisa do clube que o atleta representada nas partidas, tendo a sigla ou logomarca do clube pintada ou bardada em local visível na camisa.
D) Não será permitida a participação dos atletas nos jogos e na premiação sem estarem uniformizados de acordo com este regulamento.
E) O uniforme pode ter logotipo de um colégio, clube, empresa, etc., desde que esse logotipo não contenha palavras, frases ou qualquer intenção claramente provocativa ou de decoro duvidoso.
F) O atleta que apresentar-se devidamente uniformizado, porém sem o logotipo ou sigla do clube que representa na camisa, perderá 10% da pontuação obtida na etapa. Em caso de reincidência em outra etapa, o atleta perderá 20%. Na terceira reincidência o atleta não poderá participar da etapa.

Raquetes dos Atletas
Art. 15.2
A) A raquete pode ser de qualquer tamanho, forma ou peso e deve ser constituída de madeira natural em, ao menos, 85% do total da mesma.
B) O(s) lado(s) usado(s) para bater na bola deve(m) ser coberto(s) de borracha com pinos para fora, tendo uma espessura máxima de 2 mm, ou por uma borracha “sanduíche” composta de borracha mais esponja, com pinos para fora ou para dentro, tendo uma espessura máxima de 4 mm compreendendo
borracha mais esponja.
C) O lado não usado para bater na bola deve ser manchado de cor diferente da borracha e só pode ser vermelho vivo ou preto.
D) O(s) lado(s) da raquete que golpeia(m) a bola só podem ter duas cores: preto e / ou vermelho
vivo.

Obs1: Não é permitido jogar com o lado sem cobertura de borracha e que cumpra o critério abaixo.Obs2: Não será permitida a troca de raquete durante a realização de uma partida, exceto se esta sofrer danos irreparáveis, ocorridos unicamente por acidentes ao longo do jogo e se autorizado pelo arbitro
do jogo.
Obs3: O atleta só poderá usar borrachas que ostentem a marca do fabricante bem claramente e o selo de aprovada pela ITTF. Além disso, devem ser inspecionadas pelo árbitro. Este pode vetar a participação de um atleta se constatar irregularidades no equipamento utilizado.

PENALIDADES
Art. 16º
As punições aplicadas pelos árbitros nas partidas serão as seguintes, progressivamente:
1. Atribuição de Pontos ao Adversário;
2. Concessão da vitória ao Adversário;
3. Desclassificação;
4. Suspensão;
5. Expulsão.

Infrações mais comuns
Art. 16.1
Atrasar o andamento do jogo;
(Ex: pedir para usar a toalha fora do momento permitido)
Receber instruções fora do tempo autorizado;
Gritar, falar palavrões ou palavras de duplo sentido;
Provocar o adversário inclusive com gritos de “incentivo próprio”;
Discutir com qualquer um no recinto dos jogos;
Xingar qualquer um no recinto dos jogos;
Agredir verbal ou fisicamente qualquer um no recinto dos jogos.
A reincidência terá punição progressiva como listada.
A sinalização da punição será feita através dos cartões amarelo e vermelho. A punição inicial será a
perda de 01 (um) ponto.
A aplicação da penalidade será dobrada a cada reincidência no mesmo jogo.
O espectador que contrariar a disciplina do evento será convidado a retirar-se do recinto.

W.O
Art. 16.2
O atleta que por qualquer motivo, deixar de completar a sua programação de jogos, ou seja, perder por W x O, terá todos os seus confrontos anteriores e futuros tornados sem efeito, estando
eliminado da etapa.
* O W x 0 é quando o atleta não comparece na mesa de jogo. A tolerância será de 15 (quinze) minutos na 1ª rodada e de 5 (cinco) minutos a partir da segunda rodada.

Punições pós-jogo
Art. 16.3
Os atletas que infringem as regras comportamentais disciplinares do tênis de mesa mesmo após o término do último ponto de uma partida, poderão ter punições nas partidas ou competições subsequentes, inclusive em caso de suspeite de “entrega de jogo”. A gravidade dos atos serão julgados pela comissão organizadora e as punições serão deliberadas pela sua gravidade seguindo abaixo:

Ainda na mesma competição:
1. Atribuição de pontos ao Adversário da próxima partida;
2. Atribuição de Set ao Adversário da próxima partida;
3. Concessão da vitória ao Adversário da próxima partida;
4. Desclassificação Automática;

Ao término da competição:
1. Perda de 10% da pontuação obtida na etapa que infringiu as regras;
2. Suspensão;
3. Expulsão.

Patrocinadores dos Eventos
Art. 17
Empresas públicas e privadas que tiverem interesse, poderão patrocinar os eventos sergipanos.

Divulgações das Empresas
Art. 17.1
Peças promocionais onde poderão ser inseridas as Logomarcas dos patrocinadores:

--Foto BackDrop--

BackDrop Pódio;
--Foto divulgações Áreas de Jogo--
Separadores de Mesa;
Mesas;
Mesas de Arbitro.

Retorno na mídia impressa e multimídia:

--Foto parceiros blog da ASTM--

A) Blog da Academia Sergipana de Tênis de Mesa academiastm.blogspot.com com divulgação entre os parceiros.

--Foto Jornal--
B) Release para toda Imprensa Sergipana

--Foto Cobertura--
C) Cobertura Tvs Locais.

Cota de Patrocínio
Art. 17.2
A) Cota Anual- 1000,00 em espécie ou 1500,00 em material/serviço.
B) Cota por Evento- 150,00 em espécie ou 200,00 reais em material/serviço.
obs: Não esta incluído Eventos Interestaduais.

Comercialização
Art. 18
Os vendedores interessados em comercializar nas dependências do Campeonato Sergipano de Tênis de Mesa, durante a realização das etapas individuais, duplas ou equipes, deverão pagar uma taxa de R$200,00 por competição com stand livre.
Obs: Patrocinadores oficiais do evento terão liberdade de comercialização com isenção da taxas.

Casos Omissos
Art. 19
Casos omissos serão resolvidos pela coordenação da competição.


Guido de Paula Ribeiro Borges
Presidente da Federação de Tênis de Mesa de Sergipe
“seremos fortes enquanto permanecermos unidos”