domingo, 28 de dezembro de 2008

Participação da ASTM no campeontato sergipano de equipes


Apesar do empenho e determinação, além da torcida que se fez presente ao ginásio do Colégio Graccho, a ASTM não conseguiu conquistar o título sergipano de equipes de 2008, que ficou com o CEPE, após apertada disputa na peleja semi-final, em que a equipe da ASTM1 foi derrotada por 3X2.
Já no jogo final, a equipe do CEPE derrotou a equipe da ASTM3 por 3x1, sagrando-se campeã estadual.
Entrementes, a participação da ASTM foi avaliada de forma positiva pelo seu proprietário, o empresário Guido Borges, diante do vice-campeonato, e da acirrada disputa na semi-final com o CEPE, além das vitórias dos atletas da Academia consideradas isoladamente, sem falar nas vitórias dos jogos de duplas.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

A Academia Sergipana de Tênis de Mesa será alvo de reportagem a ser exibida no programa Viva Esporte, edição do dia 03 de janeiro de 2009, o primeiro do ano, na TV sergipe.

As imagens e entrevistas foram gravadas hoje na Academia Sergipana de Tênis de Mesa, por volta das nove horas da manhã, com o editor e apresentador do programa Rivando Góis, que se surpreendeu positivamente com as instalações.

domingo, 21 de dezembro de 2008

Participação da Academia no 39º Campeonato Brasileiro


















Os atletas da ASTM, como de resto toda a delegação sergipana, obtiveram êxito no 39º Campeonato Brasileiro disputado no bem estruturado Ginásio da Universidade de Fortaleza, Unifor, naquela acolhedora cidade.


A equipe formada por Murilo Souza e Marcos Monteiro sagrou-se vice-campeã do torneio de seleções estaduais, na categoria absoluto b, ao perder na final para a seleção de Mato Grosso do Sul.


A equipe juvenil, integrada por Lucas Maciel, Marcus Nascimento, Danilo Borges e Thomaz Messias conseguiu um feito marcante, foi a única representante do Norte/Nordeste no pódium das seleções estaduais da categoria, e conquistou a medalha de bronze.


No torneio de clubes, tanto a equipe do Arquidiocesano de Marcos Monteiro e Guido Borges, no absoluto c, como a de Murilo Souza e FranciscoCorumba, no absoluto b, ficaram com o bronze.


Os treinamentos na Academia Sergipana de Tênis de Mesa, localizada na Rua Vereador João Calazans, S/N, proximo ao espaço cultural do Yázigi, no bairro 13 de julho, Aracaju, recém-inaugurada, já começaram a frutificar, como se pôde perceber pela participação da delegação sergipna no 39º Campeonato Brasileiro.

























sábado, 6 de dezembro de 2008

Jogos da Administração Pública de Sergipe

video
Neste sábado à tarde, 06 de dezembro, a Academia Sergipana de Tênis de Mesa esteve repleta de servidores que disputaram mais uma edição dos Jogos da Administração Pública.
Os destaques de mais esta edição dos jogos ficaram por conta da dupla feminina campeã da Polícia Militar, formada pelas atletas Carol e Jane, terceira e vice-campeã do torneio individual, que derrotaram na final, Antonina, que tinha sido campeã do torneio de simples, e sua pareceira Marlise, da SEED.
No torneio masculino, os destaques ficaram por conta da dupla da Polícia Civil, formada por Felipe, terceiro colocado no individual e Luciano, vice-campeão do torneio de simples, que derrotaram na final a dupla do Corpo de Bombeiros integrada por Alan, campeão do torneio individual, e seu parceiro Jadson.

domingo, 30 de novembro de 2008

Renovação no tênis de mesa sergipano



Na última etapa da Copa Graccho de Tênis de Mesa a renovação foi a tônica, tendo chegado a final Francisco da Academia Sergipana de Tênis de Mesa e Marlon, o campeão da etapa, do Colégio Amadeus.

Francisco derrotou mais uma vez Luiz Carlos, do CEPE, na semi-final, e Sílvio Renato, da Jacklaser, nas quartas de final, Marlon, de sua parte, também derrotou experientes atletas antes de chegar à final, Carlos Taji, na semi, e Marcos Monteiro, da Academia Sergipana de Tênis de Mesa.

Ambos os finalistas estão classificados para a disputa do torneio Master, a realizar-se no dia 28 de dezembro, último domingo do ano, no Ginásio do Colégio Graccho a partir das 8h. e 30 min., um dia após o campeonato de equipes, a ser realizado no mesmo horário e local, no dia anterior, no último sábado do ano.

domingo, 16 de novembro de 2008

Regras básicas de Tênis de Mesa

REGRAS BÁSICAS DE TÊNIS DE MESA

A Raquete
- 1 - A raquete deverá ser de borracha ou pino, não podendo a madeira tocar na bolinha.
- 2 - A borracha deverá ser da cor Vermelha e/ou Preta; mas nunca usando a mesma cor na raquete.

Início da Partida
- 1 - Os jogadores têm direito a até 2 minutos de aquecimento para se familiarizarem com a mesa e a iluminação do evento;
- 2 - Antes de iniciar o jogo o juiz irá fazer um sorteio para definir o saque e o lado que cada jogador irá atuar no 1º set;
- 2.1 - Quem ganhar o sorteio escolherá se deseja Bola ou Lado; se obtar por bola ele sacará ou receberá o 1ºsaque; do contrário, o lado que irá atuar no 1º set.

A Partida
- 1 - Constitui-se de sets de 11 pontos. Será jogada em melhor de três, cinco ou sete sets. No caso de empate
em 10 pontos o vencedor será o que abrir 2 pontos de vantagem sobre o adversário.
- 2 - O jogador que atua o 1° set num lado é obrigado a atuar no lado contrário no set seguinte.
- 3 - Na partida quando houver "negra"(1 a 1 em sets), os jogadores devem mudar de lado logo que um dos jogadores consiga 05 pontos.
- 4 - Pode ser pedido um tempo por jogo de duração de 1 min.

O Saque
- 1 - A bola deve ser lançada para cima (16 cm no mínimo), na vertical e, na descida, deve ser batida de forma que ela toque primeiro no campo do sacador, passe sobre a rede sem tocá-la e toque no campo do receptor.
- 2 - O saque deve ser dado atrás da linha de fundo ou extensão imaginária desta.
- 3 - Cada jogador tem direito a 2 saques seguidos..
- 4 - Ao contrário do Ping-Pong o saque é livre a critério do jogador que sacará, ou seja, vale sacar de qualquer lugar atrás da linha da mesa para qualquer lugar, ao contrário do ping-pong que tem que sacar cruzado, no Tênis de Mesa pode-se cruzar ou sacar na paralela porque o saque é LIVRE respeitando as demais regras do saque.
- 5 - Com o placar 10 -10, a sequência de sacar e receber deve ser a mesma, mas cada jogador deve produzir somente um saque até o final do jogo.
- 6 - O direito de sacar primeiro ou escolher o lado deve ser decidido por sorteio (cara ou coroa / par ou ímpar), sendo que o jogador que começou a sacar no 1° set começará recebendo no 2° set e assim sucessivamente.

Obstrução (não vale ponto)
A partida deve ser interrompida quando:
- 1 - O saque "queimar" a rede.
- 2 - O adversário não estiver preparado para receber o saque (e desde que não tenha tentado rebater a bola).
- 3 - O saque pode queimar a rede INDEFINIDAMENTE ( ou seja, pode queimar quantas vezes quiser que ainda assim NÃO VALERÁ ponto como no Ping-Pong que se queimar 3 vezes é ponto).

O ponto
A não ser que a partida sofra obstrução, um jogador perde um ponto quando:
- 1 - Erra o saque.
- 2 - Erra a resposta.
- 3 - Toca na bola duas vezes consecutivas.
- 4 - A bola toca em seu campo duas vezes consecutivas.
- 5 - Bate com o lado de madeira da raquete.
- 6 - Movimenta a mesa de jogo.
- 7 - Toca a rede ou seus suportes.
- 8 - Sua mão livre toca a superfície da mesa durante a sequência.

Correção da Ordem de Sacar, Receber ou Lado
- Se um jogador der um ou mais saques além dos dois de direito, a ordem será restabelecida assim que for notado, tendo o adversário que completar o múltiplo de dois. Ex.: 5 a l, o saque mudou em 6 a 1; o jogador que sacar terá apenas um saque. Se no último set possível, os jogadores não trocarem de lado, assim que se perceber o erro isso deve ser feito. Nesse caso, a contagem será a mesma de quando a sequência foi interrompida. Em hipótese alguma
haverá volta de pontos. Todos os pontos contados antes da descoberta do erro devem ser confirmados.

JOGOS DE DUPLAS
Valem as mesmas regras, sendo que:
1 - O saque tem que ser feito do lado direito do sacador para o lado direito do recebedor.
2 - Cada atleta só pode bater uma só vez na bola.
3 - A ordem do saque é estabelecida no início do jogo e a seqüência será natural:
Atleta A saca para o X
Atleta X saca para o B
Atleta B saca para o Y
Atleta Y saca para o A que, saca para o X e assim, sucessivamente, cada atleta vai dando 2 saques.
No empate 10-10, cada um só dá 1 saque por vez.
4 - Se a bola do saque tocar a rede (queimar), e cair no lado esquerdo do recebedor - além da linha central - o sacador deverá perder o ponto.

VESTIMENTA
Camisa, shorts e saias podem ser de qualquer cor ou cores exceto que, quando uma bola branca está em uso somente gola e as mangas da camisa podem ser brancas, e, quando uma bola laranja está em uso, somente àquelas partes podem ser de cor laranja.

DISCIPLINA
Instruções:
Em um evento de equipes, um atleta pode receber instruções de qualquer pessoa.
Em um evento individual, um atleta ou dupla pode receber instruções somente de uma pessoa designada antecipadamente ao árbitro, exceto se os atletas de uma dupla forem de diferentes Associações. Se qualquer outra pessoa não autorizada der instruções aos atletas ou duplas, o árbitro imediatamente deverá mostrar o cartão vermelho e expulsar o infrator da área de jogo.
Atletas podem receber instruções somente durante os intervalos autorizados entre sets, ou durante outra suspensão autorizada do jogo, e não entre o fim da prática e o início do jogo. Se qualquer pessoa não autorizada der instruções em outros momentos, o árbitro mostrará o cartão amarelo e advertirá que qualquer outra infração resultará em sua expulsão da área de jogo.
Após o árbitro anunciar uma advertência (cartão amarelo), se, no mesmo jogo por equipes ou em um mesmo jogo de uma competição individual, qualquer pessoa que volte a dar instruções aos atletas, o árbitro mostrará um cartão vermelho e o expulsará da área de jogo, mesmo que não seja a pessoa que recebeu a primeira advertência.
Em um jogo de equipes não será permitido que o técnico expulso volte, exceto quando seja necessário que o mesmo jogue e ele não poderá ser substituído por outro técnico, até o final da partida por equipes. Em uma competição individual não será permitido que o técnico expulso volte até o término da partida individual.
Em caso deste assessor expulso se negar a sair da área de jogo, ou volte para a mesma antes do término do jogo, o árbitro interromperá o jogo e informará o Árbitro Geral.
Esta restrição aplica-se somente para instruções durante o jogo, e nada neste regulamento deverá impedir um atleta ou capitão, como apropriado, de fazer uma apelação formal contra a decisão de um oficial de partida, ou de impedir uma consulta entre o atleta e sua Associação representativa ou intérprete, sobre uma decisão jurídica.

Mau Comportamento
Os atletas, técnicos e outros assessores não deverão comportar-se de maneira que possa afetar negativamente os seus oponentes, ofender aos espectadores ou denegrir o bom nome do desporto, incluindo linguajar abusivo, quebrar deliberadamente a bola de jogo ou jogá-la para fora da área de jogo, golpear a mesa com ou separadores e desrespeitar os oficiais do jogo. Se a qualquer momento o atleta, o técnico ou outro assessor cometer uma ofensa séria o árbitro suspenderá o jogo e se reportará imediatamente ao Árbitro Geral. Se for uma ofensa menos séria o Árbitro pode em uma primeira ocasião mostrar o cartão amarelo e avisar o ofensor que qualquer outra ofensa estará sujeito a penalizações. Se um atleta que foi advertido cometer uma segunda ofensa no mesmo jogo individual ou num jogo de equipes, o Árbitro acrescentará um ponto a mais para o oponente do ofensor e numa nova ofensa acrescentará dois pontos, cada vez mostrando um cartão amarelo e um vermelho juntos. Se um atleta que perder 3 pontos em um jogo individual ou num jogo de equipes continuar a comportar-se mal, o árbitro suspenderá o jogo e se reportará imediatamente ao Árbitro Geral.
Se um atleta trocar sua raquete durante um jogo individual sem ela ter sido danificada, o Árbitro suspenderá imediatamente o jogo e informará o Árbitro Geral.
Uma advertência ou penalidade incorrida por um dos atletas da dupla será aplicada para a dupla, mas isto não interferirá em um subseqüente jogo individual dentro do jogo de equipes. No início do jogo de duplas a dupla será reparada como tendo incorrida a mais alta de qualquer advertência ou penalidades incorrida por um dos atletas da dupla no mesmo jogo de equipes.
Se um técnico ou qualquer outro assessor já advertido cometa outra infração no mesmo jogo individual ou jogo de equipes, o árbitro mostrará o cartão vermelho e o expulsará da área de jogo até o final da partida por equipes, em uma competição individual até o final da partida individual.
O Árbitro Geral tem o poder para desqualificar um atleta de um jogo, um evento ou uma competição devido a um sério comportamento desleal ou ofensivo, seja ou não informado pelo árbitro. Para isto ele deverá, então, levantar o cartão vermelho.
Se um atleta for desqualificado por 2 (dois) jogos do evento de Equipes ou do Individual, ele deve ser automaticamente, eliminado de cujo torneio foi desclassificado.
O árbitro geral pode desqualificar do restante de uma competição qualquer pessoa que tenha se ausentado da área de jogo durante a competição.
Casos sérios de mau comportamento devem ser reportados à Associação do ofensor.

Boa Apresentação
Atletas, técnicos e oficiais deverão preservar a boa apresentação do esporte. Em particular os atletas têm que fazer o possível para vencer um jogo e não abandonar o jogo exceto por contusão ou doença.
Um apelo contra a decisão do Árbitro Geral pode ser feito pelo atleta penalizado, assessor ou técnico em 15 dias para o Comitê Executivo da ASTM que deverá dar a decisão final.

Após faxina, o primeiro bate-bola seguido de torneio


Após faxina, com auxílio de vassouras, rodos e panos, da qual participaram Guido, Aléssio, João Paulo, Franciso e Marcos, foi iniciado o primeiro bate-bola na Academia Sergipana de Tênis de Mesa, no final da tarde da última sexta-feira, 14 de novembro.

Em seguida, o primeiro torneio foi realizado, e após a divisão em duas chaves, classificaram-se para as semi-finais, Marcos e Guido, substituído por seu irmão Danilo, Saulo e Francisco.

Após as semi-finais, Saulo e Marcos passaram à final, e o primeiro torneio da ASTM foi vencido por Marcos, por 3 x 1.

As atividades da Academia Sergipana de Tênis de Mesa, localizada na Rua Vereador João Calazans, 452, proximo ao espaço cultural do Yázigi, começam nesta terça-feira, 18 de novembro.